Como localizar gratuitamente o seu MacBook em caso de perda ou roubo

Publicado: novembro 4, 2010 em Novidades e Notícias de TI

Ter o laptop roubado é um pesadelo que assombra não só os donos de MacBooks, principalmente num país como o Brasil, onde a maioria conhece pelo menos uma pessoa que já foi assaltada. Mas no caso dos Macs a coisa é um pouco mais dramática, já que os preços dessas belezas são acima da média dos PCs e o prejuízo é sentido com mais força.

Enquanto o problema social não é resolvido, temos alternativas para pelos menos tentar ajudar a polícia a localizar o hardware. Há algum tempo que existem soluções de softwares pagos para esse tipo de serviço. Mas e se esse aplicativo fosse open source e também um serviço gratuito tão bom quanto os pagos? A resposta para essas perguntas é o Prey. Com ele é possível não só rastrear o seu MacBook por meio de triangulação Wi-Fi, como ter acesso a screenshots, histórico dos IPs das redes onde o computador foi conectado e até foto do novo dono tiradas pela webcam.

Tutorial

Faça o download e instale o aplicativo. Na primeira execução ele irá pedir para escolher que tipo de configuração você vai usar. Pela configuração padrão todos os dados coletados do seu Macbook vão para o site deles num painel de controle, e esse é o tipo mais fácil e prático.

Se você se considera uma pessoa que entende de configurações avançadas e de servidores de e-mails, é só escolher a opção Prey Standalone (Advanced users only).

Em seguida crie sua conta gratuita no serviço e estará quase tudo pronto. Você só precisa abrir sua caixa de entrada, para confirmar seu cadastro clicando no link que chegará por e-mail. Ao fazer login você será levado direto para o painel de controle onde estão listados seus aparelhos com o Prey instalado.

A conta gratuita dá suporte a até 3 aparelhos. É nesse painel de controle que você vai poder marcar o MacBook como desaparecido se o pior acontecer (esperamos que não, claro). É só clicar no nome do computador; nas configurações que serão abertas marque Missing como Yes e configure a frequência com que os relatórios serão gerados. Eu escolhi para atualizá-los a cada 5 minutos. Clique em Save changes.

Enquanto o primeiro relatório não é gerado, vamos ativar alguns módulos interessantes. Na mesma tela do painel vá até o link Modules, na barra preta (como mostra a imagem a seguir).

Na primeira coluna você pode ligar o monitoramento da rede no campo Network, dar uma espiada na sessão aberta pelo malfeitor com screenshots, ver a lista dos arquivos modificados e aplicativos abertos ligando as opções no campo Session. E também pode ligar a localização geográfica e a opção de foto tirada com a webcam.

Na segunda coluna você pode interagir remotamente com a máquina, ativando um alarme sonoro, exibindo um alerta de texto, mudar o wallpaper, fechar aplicativos e até excluir os dados de programas como SafariGoogle ChromeFirefox e até suas senhas armazenadas no Keychain.

A tela de relatório é a seguinte:

Prey também tem versões para Linux, Windows e Android. Ou seja, são poucas as desculpas para não usar o aplicativo/serviço. Agora você só precisa rezar para que a polícia do seu bairro saiba o que é IP e Wi-Fi quando você informar que tem todos esses dados. E por favor, não tente encontrar o seu Mac por conta própria.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s